Foi o que li a pouco em um site de notícias falando sobre a crise financeira.

Dizia ser a recomendação do “Wall Street Journal aos investidores norte-americanos” devido ao pânico gerado pela instabilidade das bolsas de valores.

Parece uma “solução” fácil para o desespero que toma conta da situação atual. Mas o problema vai além de uma tv. Ela atinge o coração, está lá dentro…

O desenfreado desejo por riquezas tem perturbado o coração de muitos diante da “possível impossibilidade” crescente de obtê-las como se deseja. Diante do que está acontecendo, percebe-se como o alicerce frágil que elas (as riquezas) têm estava sustentando a vida de muita gente.

De certa forma desligar a tv algumas vezes até ajuda a manter a cabeça no lugar diante do turbilhão de más notícias que ela “descarrega” dentro da mente insegura de muitas pessoas, mas não resolve o problema do coração mal enraizado.

Como assim mal enraizado?

Enraizado no amor ao dinheiro, origem de toda espécie de perturbação na alma do ser humano. Sabe, a Bíblia, por demais perseguida por pessoas que não a compreendem, têm as respostas pra tanta inquietação gerada em torno dessa situação.

Veja algumas:

“VALE mais ter um bom nome do que muitas riquezas; e o ser estimado é melhor do que a riqueza e o ouro.” (Pv. 22. 1)

“Há um grave mal que vi debaixo do sol, e atrai enfermidades: as riquezas que os seus donos guardam para o seu próprio dano; Porque as mesmas riquezas se perdem por qualquer má ventura, e havendo algum filho nada lhe fica na sua mão.” (Ec. 5. 13-14)

“Assim diz o Senhor: Não se glorie o sábio na sua sabedoria, nem se glorie o forte na sua força; não se glorie o rico nas suas riquezas” (Jr. 9. 23)

“EIA, pois, agora vós, ricos, chorai e pranteai, por vossas misérias, que sobre vós hão de vir.
As vossas riquezas estão apodrecidas, e as vossas vestes estão comidas de traça.
O vosso ouro e a vossa prata se enferrujaram; e a sua ferrugem dará testemunho contra vós, e comerá como fogo a vossa carne. Entesourastes para os últimos dias.
Eis que o jornal dos trabalhadores que ceifaram as vossas terras, e que por vós foi diminuído, clama; e os clamores dos que ceifaram entraram nos ouvidos do Senhor dos exércitos.

Deliciosamente vivestes sobre a terra, e vos deleitastes; cevastes os vossos corações, como num dia de matança.”  (Tg. 5. 1-5)

“Mas é grande ganho a piedade com contentamento.
Porque nada trouxemos para este mundo, e manifesto é que nada podemos levar dele.
Tendo, porém, sustento, e com que nos cobrirmos, estejamos com isso contentes.
Mas os que querem ser ricos caem em tentação, e em laço, e em muitas concupiscências loucas e nocivas, que submergem os homens na perdição e ruína.
Porque o amor ao dinheiro é a raiz de toda a espécie de males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé, e se traspassaram a si mesmos com muitas dores.” (1 Tm. 6. 6-10)

A Bíblia é muito clara e atual, mesmo se o homem não acreditar que ela é a verdade, isso não mudará o fato de ela ser.

As riquezas causam uma sensação falsa de segurança para aqueles que nelas confiam e esperam. Tão inseguras como elas são os que por elas se inquietam e nelas baseiam o seu futuro.

Portanto, respirar fundo, desligar a tv e acalmar-se, não é o suficiente, mas, sim, confiar em Deus.

Maria Amélia

Fonte: Opinião e Notícia

Anúncios

Sobre Maria Amélia

Sou esposa e mãe.

Uma resposta »

  1. Fabio Santos disse:

    é, tudo esta concretizando

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s